Postagem por: Carolina

Em homenagem ao Mês de Conscientização sobre Saúde Mental e ao Dia de Ação da Saúde Mental, Lily Collins participou de uma sessão de perguntas e respostas sobre como cuida de sua saúde mental na edição do #SeeHer, um movimento que busca melhorar o jeito de como as mulheres são representadas na indústria de entretenimento e publicidade, para que elas possam se ver refletidas como realmente são. Confira a tradução na íntegra:

• See Her: Algo que centra você?

Lily Collins: Estar na natureza realmente ajuda a me centrar. Durante o confinamento, meu noivo Charlie e eu passamos muito tempo na estrada e na natureza com nosso cachorro Redford, e isso realmente ajudou a colocar tudo em perspectiva, valorizar as pequenas coisas e reconhecer a beleza cotidiana que consideramos natural.

• SH: Um ritual matinal ou afirmação?

LC: No ano passado, tenho escrito em meu 5 Minute Journal todas as manhãs depois de ler um livro de meditação chamado “The Art of Letting Go”, de Melody Beattie. É um momento tão pacífico para apenas refletir e me concentrar em como melhorar em mim mesma e no dia que virá antes dele…
É agitado.

• SH: Algo que faz você se sentir com sorte de estar viva?

LC: Minha pequena família, Charlie e Redford. Sinto-me muito sortuda por estar construindo uma vida que me faz sentir centrada, feliz e completa.

• SH: Uma das “pequenas coisas” da vida?

LC: Adoro passear pela cidade e ver a arte que se esconde nas rachaduras. Especialmente depois de filmar em Paris, uma das minhas coisas favoritas para fazer é andar por aí e explorar a arte de rua que talvez passe despercebida.

 SH: Um momento em sua vida em que ninguém sabia que você estava lutando?

LC: Falo muito sobre minhas lutas passadas com distúrbios alimentares e ansiedade no meu final
adolescente e entre vinte e poucos anos. Do lado de fora, as coisas podem ter parecido perfeitas, felizes, saudáveis ​​e confiantes. Mas por dentro, me senti muito desconectada e perdida. Eu não estava bem até que percebi que todos nós temos nossas lutas e inseguranças, e aí me senti menos sozinha nas minhas. É muito importante falar sobre como realmente nos sentimos para nos fortalecer e nos curar.

• SH: Alguém que inspira você?

LC: Minha mãe me inspira. Ela sempre me ensinou a apreciar a história e a arte, e sempre me incentivou a olhar além da superfície e encontrar a beleza em todas as situações.

• SH: Algo que você faz quando começa a se sentir deprimida?

LC: Gosto de me cercar de amigos e entes queridos que me apoiam, me amam e sempre me fazem rir. Também tento reservar um tempo para mim mesma, para ler, ouvir música, tomar banho, caminhar e explorar.

Fonte: SeeHer

Tradução & Adaptação: Equipe LCBR

publicado em: 21.05.2021 | Destaque Entrevistas
DESENVOLVIDO POR lannie d. - Hosted by Flaunt Network © 2021 - Lily Collins Brasil